Um estudo publicado pela Revista The Lancet revelou que as pessoas infectadas pela Covid-19 podem apresentar ao menos um sintoma seis meses após os primeiros sinais da doença. 

Na pesquisa, realizada no Hospital Jin Yin-tan, de Wuhan, na China, foram avaliados 1.733 pacientes que foram diagnosticados com o novo coronavírus entre janeiro e maio do ano passado, e a maioria (76%) ainda apresentava ao menos um sintoma após seis meses. Entre os sintomas mais comuns estão fadiga e fraqueza muscular (63%), dificuldades para dormir (26%), ansiedade e depressão (23%). 

Os pacientes que tiveram quadros complicados e foram internados relatam problemas com a função pulmonar, além de anormalidades detectadas em imagens do tórax.

“Nossa análise indica que a maioria dos pacientes continua a viver com pelo menos alguns dos efeitos do vírus após a alta hospitalar”, alertou Bin Cao, do Centro Nacional de Medicina Respiratória, do Hospital Jin Yin-tan.

No Brasil há um estudo similar em andamento realizado pelo Hospital das Clínicas (HC).

A proposta do estudo é o acompanhamento de 1,2 mi de pacientes que tiveram a Covid ao longo de um ano. Outra avaliação da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo apontou que até 40% dos curados da doença apresentam sequelas. (Com informações do Estadão – 11.01.21)