Notícias

Conexão CBDL – Especialistas em Tuberculose falam sobre os novos diagnósticos e tratamentos contra a doença

Para marcar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose (24 de março), a Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL) promoveu, em parceria com a associada QIAGEN, na última segunda-feira (28/03), mais um evento da série Conexão CBDL, desta vez como o tema “Tuberculose no século XXI – avanços no diagnóstico e tratamento da ILTB”.

O seminário híbrido (presencial e por ZOOM), que aconteceu no Auditório do InRad – Instituto de Radiologia do HCFMUSP, foi moderado pelo presidente da CBDL, Carlos Eduardo Gouvêa.

O primeiro palestrante a falar foi o médico epidemiologista Dr. Kleydson Andrade, do Ministério da Saúde, que discorreu sobre o Diagnóstico e Tratamento da ILTB: IGRA e rifapentina + isoniazida.

Em seguida foi a vez da Dra. Ana Angélica Portela, coordenadora do Programa Estadual de Controle do Tuberculose do estado de São Paulo, que falou sobre a Tuberculose e o estado de São Paulo.

A médica reiterou que a enfermidade não necessita apenas de investimentos, mas também, de compreensão como um problema de saúde pública. “Com o advento da Covid voltamos a 2015, uma vez que as metas da OMS sobre tuberculose não foram alcançadas. Milhões de pacientes não foram diagnosticados. O número de óbitos aumentou. Ficar em casa, apesar de necessário, foi um retardo no diagnóstico da doença”, advertiu a médica que ainda ressaltou que, em 2021, houve uma queda significativa de notificação no estado de São Paulo, perda de 11%.

Outro pormenor importante mencionado pela especialista foi o que se refere ao encerramento de casos, “a meta da OMS é que haja 90% de cura nas tuberculoses. Em São Paulo, o percentual ficou na casa dos 72% de cura, 15% de abandono e 2% de óbito. É preciso ter um olhar bem mais atencioso”.

A próxima apresentação ficou por conta da diretora do Laboratório de micobacterioses do Instituto Adolfo Lutz (IAL), Dra Erica Chimara que dissertou sobre a tecnologia do IGRA para o diagnóstico de ILTB, o teste QuantiFeron- TB, e o impacto da sua implantação na rede São Paulo, com resultados preliminares.

O teste rápido QuantiFERON-TB Gold Plus é considerado um avanço na detecção da ILTB, uma inovação no campo do diagnóstico. Paulo Gropp, vice-presidente da QIAGEN na América Latina, complementa, “este novo teste combina a comprovada tecnologia QuantiFERON-TB da QIAGEN com um dispositivo digital portátil, fácil de usar, e que fornece resultados extremamente confiáveis, sem a necessidade de infraestrutura laboratorial complexa, a um custo mais baixo”.

Por último, o coordenador da Rede Paulista do Controle Social da Tuberculose, José Carlos Veloso, ministrou palestra com o tema “A sociedade civil no combate a TB”.

Veloso mencionou os projetos e as parcerias para a mobilização da sociedade civil para o controle da tuberculose e do HIV, além dos marcos legais e apoio aos pacientes em tratamento da doença. “É preciso pautar a ILTB nos espaços de articulação política e controle social. Nós temos a Frente Parlamentar Nacional pelo fim da tuberculose. Mas, é necessário avançar mais em ações e projetos para a inserção da ILTB nas discussões de saúde pública”, conclui ele. (Com informações da Oficina de Mídia – 29.03.22)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Whitebook of Brazilian laboratory diagnosis

Download here!

Livro Branco

Faça o download abaixo!