O Distrito Federal (DF) acaba de ganhar um novo aliado ao combate do novo coronavírus. Trata-se do Laboratório de Diagnóstico Molecular do Hospital Universitário de Brasília, da Universidade de Brasília, que dedicará seu espaço para o processamento dos testes de RT-PCR. O novo laboratório é filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

“Deixo registrada a minha satisfação em ver que os recursos que o Governo Federal está disponibilizando estão sendo muito bem usados. Quero parabenizar a todos os envolvidos por tudo o que tem sido feito. Tenho certeza que ouvirei boas notícias a respeito desse novo centro, que agora responde a uma pergunta da sociedade sobre os testes e que, no futuro, poderá ampliar a sua atuação no servir a sociedade”, comentou o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

A construção do laboratório, que tem 130 metros quadrados, teve o aporte financeiro (R$ 6,5 milhões) de um projeto do MEC com a Universidade de Brasília (UnB).

A capacidade laboratorial é processar 100 exames diariamente. Excluindo amostras de pacientes e funcionários do hospital, também estarão em análise os exames utilizados em projetos de pesquisa do hospital. Os resultados dos exames saem em 24 horas.

O laboratório está equipado com aparato dotado de alta tecnologia, além de insumos e ultracongeladores. A equipe é formada por três profissionais de farmácia.

Construído com a proposta de enfrentar a Covid-19, o laboratório será, posteriormente, direcionado para o diagnóstico molecular de outras enfermidades. (Com informações do Labnetwork – 10.02.21)