Logotipo CBDL 30 Anos

Notícias

Diagnóstico mais preciso e novas terapias trazem novas perspectivas para a saúde do homem

As doenças cardiovasculares, incluindo acidente vascular cerebral, e o câncer de próstata estão entre as principais causas de morte entre os brasileiros do sexo masculino. E as doenças degenerativas, como Parkinson e Alzheimer, vêm crescendo entre os homens à medida que aumenta a sua expectativa de vida, atualmente de 73,3 anos, segundo o IBGE. Mas, elas podem ser evitadas ou ter a sua evolução retardada, quando diagnosticadas e tratadas precocemente. O que ocorre, porém, é que “eles” cuidam menos da saúde do que as mulheres.

O Simpósio Anual Interdisciplinar sobre a Saúde do Homem, promovido pela UDDO Medicina Diagnóstica, rede de clínica especializada em medicina nuclear, em parceria com Hospital Santa Virgínia, em São Paulo, discutiu o tema, no último dia 14 de setembro, abordando o tratamento e prevenção de doenças cardíacas, câncer de próstata e saúde mental no público masculino.

A principal barreira apontada para prevenção e tratamento precoce de doenças degenerativas entre os homens, segundo os palestrantes, é a falta de cuidado com a saúde. Um levantamento mostra que somente em São Paulo entre mais de 85 mil pessoas que procuraram atendimento em pronto socorro e centros médicos, a passagem dos homens é 25% menor do que as mulheres, segundo o nefrologista Mauro Oliveira, coordenador de práticas assistenciais do Hospital Santa Virgínia.

Diagnósticos de doenças cardiovasculares – “Estudos mostram que os homens infartam 10 anos mais cedo e as mulheres 10 anos mais tarde”, afirma o cardiologista Ney Guiguer Jr., do Hospital Santa Virgínia. A incidência varia conforme a idade, mas fatores de risco como a hipertensão, diabetes, o colesterol alto têm o peso maior. O médico ressalta que quanto mais cedo forem diagnosticadas e tratadas essas comorbidades menores são as chances de ocorrer o infarto. No caso do colesterol, o tratamento precoce pode reduzir em até 56% o risco de infarto entre a população de forma geral, entre 40 e 49 anos. Já o tratamento iniciado depois dos 80 anos esse índice cai para apenas 15%.

Entre as técnicas disponíveis que permitem diagnóstico preciso e precoce estão a ressonância magnética e tomografia computadorizada. A ressonância é indicada para investigação de isquemia assintomática e de risco intermediário e extensão da obstrução dos vasos, avaliação funcional do coração desde os ventrículos até o volume, a massa e espessura do miocárdio, para detecção da fibrose, inflamações como miocardite, possibilitando ao médico planejar melhor o tratamento.

A angiotomografia complementa o exame de ecocardiograma ao detectar com mais precisão a presença da placa de cálcio nos vasos nas áreas mais internas do organismo e avaliar o grau de obstrução da parede coronariana. “O exame serve para tirar dúvidas quando se tem resultados conflitantes entre a avaliação clínica e demais exames de imagem, e avaliar as chances do paciente infartar nos próximos dias”, afirma Igor Rother de Oliveira, radiologista especializada em imagem abdominal e sistema cardiovascular do Grupo Fleury.

O PET-CT é ferramenta por excelência para avaliação de sarcoidose cardíaca, detectar extensão maior de microcalcificação nas artérias e vasos capilares, além de tumores e outras doenças inflamatórias, como endocardite e miocardite. Segundo o médico nuclear Celso Dario Ramos, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, a técnica permite identificar com mais especificidade calcificações e anomalias mais ocultos que não são possíveis de detectar pela ressonância.

Cuidados com câncer de próstata – Apesar do câncer, inclusive o câncer de próstata, ser a segunda causa de mortandade entre os homens, dois terços dos homens com mais de 40 anos nunca fizeram exame de toque retal e nem exame de sangue para avaliação de PSA, ressalta o urologista Roni de Carvalho Fernandes, professor assistente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. “Não existem formas de prevenção de câncer de próstata. Então só nos resta fazer exames para diagnóstico precoce”, afirma. “Quando a doença é tratada adequadamente na fase inicial as chances de cura gira em torno de 90% a 95%”.

Já nos casos de câncer de próstata de alto risco, o PET-CT com o radiofármaco PSMA apresenta vantagens em relação a outros métodos de exames de imagem convencional por ter maior acurácia para avaliar estadiamento da doença, pois pode detectar cerca de 30% a mais de metástase linfonodais e 20% de lesões ocultas. De acordo com o médico nuclear, José Geraldo de Almeida Filho, da UDDO, a técnica, por ser mais assertiva, pode ser utilizada para estadiamento da doença e selecionar melhor os pacientes para radioterapia.  

Além da quimioterapia, a radioterapia com Rádio 223 tem apresentado resultados satisfatórios nos casos de câncer de próstata mais avançada, com metástase óssea. “É uma radioterapia de baixa toxicidade, com poucos efeitos colaterais, indicado aos pacientes que não tiveram uma resposta com outras terapias”, afirma a médica nuclear Márcia Modesto, da UDDO. Segundo Márcia, estudos mostram que há uma redução de 30% de risco de morte o tratamento com Rádio 223 e aumento de sobrevida de 24 meses. A aplicação pode ser iniciada antes da progressão da doença, inclusive combinado com os principais medicamentos quimioterápicos, e retomado quando o paciente sentir dor ou uma piora.

Avaliação da saúde mental – No campo da saúde mental, o PET-CT tem função importante para obter um diagnóstico mais confiável e preciso. Com a técnica é possível mapear com mais objetividade as funções do neurônio, as áreas do cérebro afetadas, se o déficit cerebral é associado ao Parkinson, Alzheimer ou outro tipo de patologia. “Ao fornecer um mapeamento com maior confiabilidade, podemos fazer um controle melhor doença, identificando o alvo e momento certo de atuar, descobrir intervenções que possam prevenir ou atrasar a evolução da demência e seu impacto na economia e na sociedade”, conclui Carlos Alberto Buchpiguel diretor do departamento de Medicina Nuclear do Hospital Sírio Libanês. (Com informações da Lilás Comunicação – 22.09.22)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Whitebook of Brazilian laboratory diagnosis

Download here!

Livro Branco

Faça o download abaixo!