O reitor da Faculdade de Medicina da Universidade de Hong Kong, Gabriel Leung, afirmou, na última terça-feira (11/02), ao jornal britânico The Guardian, que o coronavírus pode infectar 60% da população mundial. 

De acordo com Leung, se cada paciente contaminar cerca de duas pessoas, conforme foi cogitado por especialistas, a “taxa de ataque” do coronavírus estaria na casa dos 60%. “Talvez o coronavírus atenue sua letalidade porque certamente não o ajuda matar qualquer pessoa que encontre. Senão, morre também”, disse o cientista.

Segundo o último relatório expedido pela OMS na terça-feira (11/02), há 43.103 casos registrados no mundo, com 1.018 mortes. Apenas uma pessoa nas Filipinas, fora do território chinês.

Em artigo escrito no mês de janeiro, Gabriel Leung afirma que “surtos independentes nas principais cidades do mundo podem se tornar inevitáveis”, já que muitas pessoas contaminadas não apresentaram sintomas. (Com informações da Veja – 12.02.20)