Notícias

JUNHO VERDE – maioria dos cânceres de rim são assintomáticos e “achados” em exames de rotina

O câncer de rim tem poucos fatores predisponentes. O tabagismo e o tipo de trabalho com exposição a agentes químicos (benzeno, tintas, etc) são os principais.

Na visão do urologista Dr. Danilo Galante, antigamente os homens se expunham e fumavam mais e, consequentemente, sofriam com este problema, isto é, a prevalência estatística era maior entre os homens. “Isso não é mais regra. No entanto, o público masculino tem a doença na sua forma mais grave porque não faz exames de checagem e a maioria dos cânceres de rim curáveis não dão sintomas e são achados”, comenta o médico.

A maioria das neoplasias de rim é curável e está no estadio 1 (4cm.) Quando o câncer está no estágio mais avançado, a enfermidade ocasiona uma tríade de sintomas (sangramento urinário, massa palpável no abdome e dor lombar).

Segundo o urologista, o câncer de rim é mais incidente em pessoas idosas. No que se refere às cirurgias, o médico aponta que estes procedimentos são parciais (nefrectomia parcial), isto é, extração do tumor com preservação do rim. “Outro pormenor a ser ressaltado é que 90% dos tumores surgem apenas em um lado. São raros os casos bilaterais. Só é extraído o rim integral se o tumor tomou grande parte (80%) e não pode ser extraído, ou tumores na região central por onde passam veias e artérias (não é possível a extração sem lesioná-las)”, conclui o urologista. (Com informações da Oficina de Mídia/Contato – 17.06.22)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Whitebook of Brazilian laboratory diagnosis

Download here!

Livro Branco

Faça o download abaixo!