Um teste molecular, método de PCR, para diagnóstico do coronavírus acaba de ser lançado pelo Grupo Fleury. O exame, que foi desenvolvido pela área de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa, deve estar disponível para as instituições que têm parcerias com o Grupo Fleury nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal. 

O Grupo Fleury está oferecendo o teste aos seus parceiros a preço de custo pela gravidade da situação e por se tratar de um assunto de saúde pública.

“A partir da chegada de reagentes importados no dia 6 de fevereiro de 2020, conseguimos desenvolver em tempo recorde, dentro de nossa área de P&D, o exame para detecção do novo coronavírus. O protocolo técnico foi totalmente elaborado pelo Grupo Fleury, que além dos testes com reagentes desenvolveu em paralelo todas as ações operacionais e logísticas para que o exame fosse disponibilizado para seus hospitais parceiros o mais brevemente possível”, informou Celso Granato, infectologista e diretor Clínico do Grupo Fleury.

Por conta da sintomatologia referir-se à uma infecção respiratória, a detecção do coronavírus é realizado por amostra de nasofaringe (swab), obtida da mucosa do fundo do nariz com haste flexível. Outros materiais de coleta também podem servir como, por exemplo, lavado nasal, lavado broncoalveolar e raspado de orofaringe. 

O material coletado, que deve ser enviado imediatamente para a avaliação em biologia molecular, deve ter o resultado em até dois dias em São Paulo e até três dias para outras regiões. (Com informações do Labnetwork – 26.2.20)