Notícias

Relaxamento nas medidas e falta de informação sobre os autotestes para Covid fizeram os números de casos crescerem novamente

De acordo com números da Associação Brasileira de Farmácias (Abrafarma), no período que compreendeu 2 a 8 de maio, os testes rápidos para Covid-19 tiveram um aumento de quase 19% no número de positivos. Dos 100% de pacientes testados, quase 20% acusaram positividade – contra 15% na semana anterior. Estes índices também cresceram, na mesma proporção, no que se refere aos autotestes (www.meuautoteste.com.br). 

O presidente executivo da Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL), Carlos Eduardo Gouvêa assegura que o número de testes positivos vem crescendo substancialmente no país. “Com o relaxamento das medidas de proteção como distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel, e a redução na testagem, seja em farmácias, laboratórios e até autotestes, a infecção tem se alastrado em níveis perigosos. É preciso reforçar a consciência da testagem, além das medidas recomendadas pela OMS”, alerta o executivo.

No que se refere aos autotestes, a farmacêutica e consultora da CBDL, Josely Chiarella, reafirma que as pessoas não estão usando a ferramenta dos autotestes de modo adequado. “Há muita desinformação. Se a pessoa tiver sintomas ou teve contato com alguém infectado ou com sintomas, deve testar o mais rápido possível. Mesmo se estiver completamente vacinado ou já teve Covid. Não há como esperar! Isto é um erro!”, adverte.

Outros cenários também foram esclarecidos pela farmacêutica como, por exemplo, se o teste der negativo, mas os sintomas forem persistentes, talvez a testagem deva ser executada novamente. “Você pode estar com Covid, mesmo com resultado negativo no dia anterior. Se teve contato com alguém com Covid, o autoteste pode lhe tranquilizar mesmo se você não tiver sintomas. Se os autotestes derem negativos e os sintomas persistirem, procure assistência médica. Influenza e Dengue têm sintomas muito parecidos com o coronavírus”, finaliza ela. (Com informações da Oficina de Mídia – assessoria de imprensa da CBDL – 19.05.22)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Whitebook of Brazilian laboratory diagnosis

Download here!

Livro Branco

Faça o download abaixo!