A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, realizou no dia 29 de fevereiro, uma reunião pública para discutir as alterações propostas nas Consultas Públicas 584,585 586.

A reunião, que aconteceu no auditório de sua sede em Brasília (DF), esmiuçou os temas das CPs como: enquadramento de dispositivo médico como de uso único ou reutilizável, boas práticas para o processamento de produtos utilizados na assistência à saúde e diretrizes de garantia da qualidade em serviços de saúde.

Até o dia 9 de março, sábado, os formulários para contribuições podem ser acessados no site da Anvisa.

Entre os problemas citados nas propostas estão: falta de clareza sobre a reutilização de produtos médicos nos serviços de saúde, incluindo  rotulagem e práticas fraudulentas de reutilização irregular; dificuldades para a compreensão e cumprimento da norma acerca das boas práticas de processamento de produtos para a saúde; processos de trabalho frágeis em  unidades de processamento de produtos de endoscopia, oftalmologia, diálise e odontologia; vulnerabilidade no processo de produtos em unidades de serviços voltados à saúde como manicure/pedicure, acupuntura, estética, podologia e baixa exequibilidade no cumprimento dos serviços de saúde. (Com informações da Ascom/Anvisa – 5.3.19)